Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria Bolacha

Maria Bolacha ou Bolacha Maria. Alcunha da adolescência que persisto em conservar.

Maria Bolacha

Maria Bolacha ou Bolacha Maria. Alcunha da adolescência que persisto em conservar.

O vínculo que pago todos os meses, não sei porquê!

[E é isto... tenho a renda da casa. a prestação do carro, a água, a luz, o gás, etc... a AUSTERIDADE e... e a renda que paga o meu vínculo por tempo indeterminado e que é quase, quase... o valor da renda do aluguer da casa onde habito.
Comprei um vínculo e não estava em saldo. Nem nada parecido.
]

i believe2.jpg

Em 2011 perdi parte (significativa) do vencimento por mudar de vínculo com a entidade empregadora. De um dia para o outro, a fazer o mesmo, comecei a receber menos. Significativamente menos. Bom, para mim, parece me terrivelmente menos.
Chama se a isto o "valor da experiência profissional".
Chama se a isto pagar/comprar ou mesmo, o termo alugar, um vínculo. Uma espécie de renda sem direito a pernoita. Ou como queiram chamar.
Para mim, chama se a isto... valorizar o conhecimento e a experiência do trabalhador. Quanto mais sabes, menos recebes. Mas estás a pagar o que aprendeste ou que raio, mas estás a pagar. E já são meses e meses a fio... mais precisamente e assim por alto... uns 70 meses, que multiplicados por x dão mesmo uma pipa de massa. [se a tivesse, ia à Maldivas, pois há 72 meses que o meu GPS só conhece o caminho para as Galveias e não é assim tão longe que não se possa suportar...]
Desengane-se quem pensa que a culpa é da entidade patronal. [Ou até do Benfica.]
Não é.
É do governo central mesmo. De um estado podre e moribundo que permite estas situações. Um estado que não dá o exemplo, que permite situações desiguais e pior... em permanência. 70 meses, estamos a falar de 70 meses. Mais, infelizmente, virão...
Comprei um vínculo. Cobrado ao dia 25, todos os meses sem excepção. Cobrado também no subsídio de férias e de natal, que apesar de não parecer, ainda existe, diluido nas austeridades e dificuldades do presente que nos assiste, ou que assistimos, sem nada poder fazer.
E é isto... tenho a renda da casa. a prestação do carro, a água, a luz, o gás, etc... a AUSTERIDADE e... e a renda que paga o meu vínculo por tempo indeterminado e que é quase, quase... o valor da renda do aluguer da casa onde habito.
Comprei um vínculo e não estava em saldo. Nem nada parecido.
Já para não dizer que qualquer e desculpem a expressão, gato pingado que caia de para-quedas ali, irá com certeza auferir o mesmo que eu, que ando lá há 12 anos.
Chama se a isto, ser tonta. Enfim, mas feliz.
Com esperança que o empréstimo termine,... um dia destes!

"...O Sol brilhará para todos nós!..."

Maria Bolacha